Sucesso é fruto do trabalho

Publicado em 3 de julho de 2012 às 17:34 | Autor: Catia Bandeira |

Endeavor RS e Incubadora de Negócios do curso de Administração da ESPM Sul promovem palestra sobre empreendedorismo na unidade Sul

Sergio Detoie (esq.) e Cassio Spina posando em frente ao banner promocional da palestra na ESPM Sul. Foto: Henrique Wallau

Nossos avós jamais poderiam imaginar que um dia startups (empresas recém-criadas) e investidores-anjo fariam parte do vocabulário da economia, mas tinham convicção de que, sem trabalho árduo, não é possível ser bem-sucedido. Na verdade, já ouviam essa máxima de seus pais e também de seus avós. Pois, foi com esse raciocínio que perpassa gerações – ‘Sucesso é fruto do trabalho’ – que Cássio Spina, fundador da Anjos do Brasil, entidade que promove o investimento-anjo para empresas de inovação, encerrou sua participação na edição de 25 de junho do programa nacional e-Talks, promovido pela Endeavor RS e Incubadora de Negócios do curso de Administração da ESPM Sul, em Porto Alegre. Além dele, o evento contou com a participação do sócio-executivo da M&V Participações, Sérgio Detoie. Eles foram os convidados para contar suas trajetórias pessoais e empresariais.

Em comum, ambos demonstraram a criatividade sedutora que faz a diferença, fisgando a atenção do público no lotado auditório do Prédio B, já na apresentação. Detoie começou mostrando uma foto em que aparecia ao lado de Larissa e Lucca, qualificados como seus ‘sócios vitalícios’, ou seja, sua mulher e o filho de seis anos, focos de seus esforços de desenvolvimento e bem-estar. Já o outro convidado estampou uma foto do publicitário Nizan Guanaes anunciando: “Este não sou eu. Eu sou este outro, o empreendedor”, mostrando, a seguir, uma pessoa empurrando uma gigantesca pedra morro acima.

Cassio Spina explicando o que é investidor-anjo durante sua fala. Foto: Henrique Wallau

Spina explicou que investidor-anjo é aquela pessoa com dinheiro (geralmente, entre R$ 50 mil e R$ 200 mil) e disposição de injetá-lo em empresas que estão começando. Investe não somente capital, mas também orienta, indica clientes e fornecedores. Ou seja, compartilha conhecimento, experiência e networking, fazendo um aporte intelectual. “Muitas vezes, ele traz a visão fora da caixa, contribuindo de forma efetiva no desenvolvimento do negócio sem ter ingerência”, afirmou.

Embora nunca tenha exercido a engenharia química, sua primeira formação, Detoie aproveitou muito bem, durante quase três anos, todas as experiências proporcionadas pela seu ingresso como trainee na Rhodia. Depois de 15 anos de carreira executiva em diversas companhias – quando aproveitou a temporada no Exterior para fazer um duplo mestrado em Administração e em Marketing na Universidade de Melbourne, seguidos de um programa intercâmbio na Escola de Negócios Leonard N. Stern em Nova York –, voltou ao Brasil para ser sócio da M&V Participações.

Ele contou que passa 70% do tempo analisando projetos e falando com investidores. “Não existe conversa jogada fora, a gente sempre aprende”, assegurou o empresário de 38 anos, especializado em planejamento estratégico, desenvolvimento de negócios e produtos, vendas, marketing, liderança e outras habilidades listadas em seu perfil no LinkedIn. “O caminho não é fácil, mas vale a pena. Persistência se paga”, emendou ao lembrar que os recursos quase nunca vêm na hora.

A persistência foi um dos temas mais abordados por Sergio Detoie. Foto: Henrique Wallau

Detoie disse que, para convencer um investidor, foi necessário mais de um ano de dedicação. Em outra situação, ele já estava quase desistindo de uma aposta, quando encontrou um amigo de infância que, em cinco minutos, concluiu que valia a pena e liberou R$ 500 mil para a startup proposta.

Aliás, fique atento ao nome Empreenda.vc. Trata-se de uma empresa direcionada ao desenvolvimento de novos negócios tanto startups como expansão de operações existentes. Foi criada ano passado, e o site, cujo investimento inicial é de R$ 100 mil, sequer teve lançamento. Contudo, Detoie já vendeu uma participação de 3% que valorizou o Empreenda.vc, fazendo chegar a R$ 1 milhão. E ele ensina o básico: “A gente precisa alinhar riscos, recursos, competências e autoconfiança para chegar ao resultado.”

Comentário: 0
0 COMENTÁRIO Faça seu comentário